Páginas

setembro 03, 2012

Essencial XVII - Gravata azul marinho


Se uma gravata preta é essencial um guarda-roupa não está completo sem uma azul marinho. A prioridade dada a uma ou outra vai depender das cores dominantes dos fatos/blazers e, sempre importante, do gosto de cada um.

Se para mim a preta deve ter apontamentos brancos para aligeirar o look a azul não só pode ser lisa como, se o for, se torna mais versátil. Mas a cor não é tudo, também o material e a estrutura do tecido dependerá do gosto e da formalidade da roupa com que vai ser usada. Pessoalmente gosto de gravatas tricot. Ainda que estas se coloquem no extremo mais informal das gravatas acabam por combinar com outfits mais nobres. No meu guarda-roupa, dominado por sport jackets, encaixa-se na perfeição.

Como já não será segredo para ninguém o azul marinho é uma das cores básicas de um guarda-roupa masculino for ser facilmente conjugável e a gravata não foge à excepção. Esta gravata ficará particularmente bem com o meu blazer chino bege ou o herringbone castanho.

Aqui combino-o com azul cobalto que é um tom de azul que, quem me acompanha, sabe que gosto bastante. De resto a conjugação de diferentes tons de azul não só é fácil de fazer como bastante eficaz.

Para quem não está convencido li há pouco tempo o resultado de um inquérito informal que apurou que os homens se sentem atraídos por mulheres vestidas de vermelho e as mulheres gostam de ver um homem em azul marinho.

2 comentários:

  1. Verdade. No meu caso, também gosto muito de ver mulheres de azul marinho.

    Concordo com a gravata. É uma cor perfeita que conjuga com qualquer outra. Até preto.

    Já agora, welcome back! :)

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Alexandra.

    E sem dúvida, o azul marinho é a cor mais versátil que existe para vestuário

    ResponderExcluir